DIRF 2017 para Pessoas Jurídicas

O ano iniciou e, com ele os rotineiros impostos a serem pagos. As pessoas jurídicas devem se preparar para cumprirem sua obrigação através do DIRF (Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte) onde a Receita Federal cobrará um posicionamento referente aos pagamentos efetuados não só pelas pessoas jurídicas, mas também de pessoas físicas.

O que é a DIRF?

 

A DIRF nada mais é do que as informações sobre as movimentações financeiras da empresa para o Fisco. Dentre as principais informações estão:

 

– os rendimentos pagos a pessoas físicas residentes no país, inclusive os isentos e não tributáveis;

– os valores de imposto de renda e/ou contribuições retidas na fonte;

– a transferência de valores para residentes ou domiciliados no exterior;

– e os pagamentos realizados a plano de saúde coletivo empresarial ou assemelhados.

DIRF 2017

 

 

É obrigatória a declaração de todas as pessoas jurídicas que identifique qualquer situação relacionada acima ou caso tenha efetuado uma das situações abaixo

 

– retenção de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);

– contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS);

– Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/PASEP) quando do pagamento a outras pessoas jurídicas.

 

Lembrando que para o preenchimento de informação de rendimentos isentos, existe uma ficha em específico a ser preenchida.

Também é importante ressaltar que, tanto o preenchimento como a transmissão da declaração feita pelas pessoas jurídicas deverá estar centralizada na matriz, onde as informações deverão ser consolidadas , inclusive as das filiais, em apenas um único arquivo eletrônico.

 

Outra obrigatoriedade das pessoas jurídicas é a de transmitir a declaração utilizando o Certificado Digital, exceto as optantes pelo Simples Nacional.

 

Mudanças nas declarações 2017

 

Na verdade não ocorreram mudanças, mas sim o acréscimo de duas novidades.

A primeira é que, neste ano, é obrigatório a identificação de todos os sócios da Sociedade em Conta de Participação e a segunda seria o prazo para a entrega da DIRF, que foi marcada para até 15 de fevereiro, porém, devido a alguns atrasos na liberação dos aplicativos, esse prazo foi estendido para 27 de fevereiro.

Portanto, fiquem atentos para não perder a o prazo para entrega da DIRF, pois aqueles que se atrasarem serão intimados a apresentá-la em prazo a ser estipulado pela Receita Federal, sujeitando-se à multa de 2% ao mês, limitado a 20%, calculada sobre o montante do imposto de renda a ser informado na declaração.

Se a entrega for efetuada antes da intimação, a multa pode ser diminuída em 50%, caso ocorra no prazo da intimação a diminuição poderá ser de 25%.

  • Excelente
  • Ótimo
  • Bom
  • Regular
  • Indiferente
Sending
User Review
0 (0 votes)

Brasil Consultas

Sistema Online de consultas de dívidas e informações cadastrais de CPF, CNPJ e Veículos.

Adicione um comentário